Imprensa

Com a participação de artesãos de diversas partes do país e do exterior, o evento acontece nos dias 10 e 11 de novembro na belíssima Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, na capital paulista. Trata-se de uma instituição representativa da comunidade Luso-Brasileira e referência na área da promoção cultural. O projeto do atual edifício foi inaugurado em 1956 e tem autoria do português Ricardo Severo (1869-1940), que foi sócio do famoso arquiteto brasileiro Ramos de Azevedo (1851-1928).

“Cutelaria“, termo de estranha sonoridade, é a atividade de produzir, por meios artesanais ou industriais, instrumentos de corte – ferramentas simples, mas indispensáveis no cotidiano da humanidade. De um mero cortador de unhas, passando por todas as facas e espadas no mundo, terminando por uma foice ou serra, não importa, tudo é cutelaria” (Hélio Barreiros Júnior, colecionador e colaborador da revista Magnum na área de cutelaria).

Desde 2009 o Salão Paulista de Cutelaria trata da parte mais nobre da atividade: o trabalho minucioso e as técnicas elaboradas dos artesãos e dos artistas. O evento investe também na cutelaria comercial, apresentando aos visitantes tanto peças nacionais quanto importadas. Há opções para todos os gostos, das mais simples e de preços acessíveis até as mais sofisticadas, artísticas e colecionáveis. Também é possível conhecer e adquirir máquinas, ferramentas e demais suprimentos que envolvem a atividade.

O mercado de cutelaria cresce ano após ano no Brasil. É cada vez mais expressivo o número de cuteleiros que buscam aperfeiçoar seu trabalho, assim como o de consumidores interessados em peças para uso na cozinha, no churrasco de fim de semana, em esportes, no lazer ou pelo prazer de obter e colecionar peças bonitas.

Cuteleiros de várias partes do país e atrações internacionais tem sido presenças constantes nas edições do Salão Paulista de Cutelaria, que se tornou o maior, mais tradicional e importante evento da área no Brasil.

Durante o evento ocorre a premiação das mais belas peças elaboradas pelos diversos cuteleiros que lá estarão expondo. São várias as modalidades premiadas: Melhor Iniciante, Melhor Faca de Caça, Melhor Faca Bowie, Melhor Faca de Campo, Melhor Faca de Luta, Melhor Faca Tática, Melhor Faca integral, Melhor Faca Gaúcha, Melhor Faca de Cozinha, Melhor Canivete Tradicional, Melhor Canivete Tático, Melhor Faca Sorocaba, Melhor Aço Damasco, Melhor Adaga, Melhor Machado, Melhor Lâmina de Arte, Melhor Bainha, Melhor Espada, Melhor Lâmina em Colaboração e Destaque do Salão.

A escolha das melhores peças é realizada por uma banca composta de três jurados, todos Master Smiths (Mestres Ferreiros em português) pela American Bladesmith Society – ABS, a maior e mais renomada associação de cuteleiros do mundo, sediada nos EUA. Rodrigo Sfreddo, de Nova Petrópolis-RS, foi o primeiro sul-americano a receber o título de Master Smith em 2009; Dionatam Franco de Ibitinga-SP e Eduardo Berardo de Catanduva- SP que, em junho de 2018, obtiveram seus títulos de Master Smith pela ABS.

A premiação das categorias acontece no primeiro dia do X Salão Paulista de Cutelaria, 10 de novembro, no período da manhã.

Roberto Gaeta: aos 81 anos, o paulistano que batiza os prêmios do SPC é um dos pioneiros na arte da cutelaria artesanal no Brasil. Embora já não venda mais suas peças, Gaeta marca presença todo ano no Salão Paulista de Cutelaria para participar da premiação e trocar ideias com cuteleiros das mais diversas gerações, muitos dos quais se inspiraram em sua vida e obra.

Silvana Mouzinho: organizadora do Salão Paulista, é o principal nome feminino brasileiro da tradicional técnica da cutelaria. Respeitadíssima num universo masculino, também é uma das vinte mulheres que compõe o capítulo “Toque Feminino” no livro “The World of Knives II”, de autoria de David Darom.

SERVIÇO


X Salão Paulista de Cutelaria – dia 10/11/2018, das 10h (abertura e premiação das melhores peças) às 20h, e dia 11/11/2018, das 10h às 18h. Local: Casa de Portugal (Avenida da Liberdade, 602 – Centro – São Paulo/SP – Ingresso: R$ 10,00. Crianças menores de 10 anos acompanhadas pelos pais têm entrada gratuita.